67 3326-0077
16:00 // 03.12.2018 • Categoria 1

NOVIDADES DA ORTODONTIA LINGUAL

O alinhamento correto dos dentes é essencial para a saúde bucal, e sua importância vai além das questões estéticas, passando também pelas questões funcionais por proporcionar uma boa mastigação. Se você quer alinhar seus dentes, mas não quer ficar com o famoso “sorriso metálico”, saiba que a odontologia estética através da ortodontia invisível  e do aparelho lingual pode trazer o sorriso bonito que você deseja e mais: de forma discreta e estética.

 

Dentes apinhados (desalinhados) são muito incômodos e quando falamos na solução ideal para a correção do problema a resposta imediata é a ortodontia. O aparelho dentário, quando utilizado ainda na infância, é a certeza de um sorriso bonito na fase adulta, mas nem todas as pessoas tiveram essa oportunidade. Para os adultos que desejam corrigir o alinhamento dos dentes, mas se incomodam em usar o aparelho dentário tradicional por motivos profissionais ou simplesmente não querem exibi-lo, uma boa solução é o aparelho lingual.

 

Sua função é idêntica a de um aparelho comum, porém, fica escondido atrás nos dentes. O caso do jogador Neymar é um bom exemplo.

 

A ortodontia invisível oferece diversas soluções para a correção do alinhamento dos dentes, porém, a ortodontia lingual vem se firmando como a solução mais eficaz e discreta para a maioria dos casos. Sua função é idêntica a de um aparelho dentário convencional: a movimentação dos dentes. Porém a grande diferença é que o aparelho lingual é fixado na face interna dos dentes, ficando “escondido” por trás do sorriso do paciente.

 

Muitos mitos se criaram com relação a ortodontia lingual, o maior deles é com relação ao incômodo, onde fala-se que o aparelho é mais desconfortável que o aparelho dentário comum, o que não é verdade. O que acontece é que este tipo de aparelho exige um período de adaptação maior, mas uma vez adaptado, o paciente consegue exercer suas atividades normalmente sem maiores desconfortos.

 

Outro engano largamente difundido é com relação a duração do tratamento. O tratamento com o aparelho lingual não é necessariamente mais prolongado que com a ortodontia convencional. O que vai determinar um tratamento mais longo ou mais curto é a situação inicial de cada paciente, bem como os objetivos do tratamento, independentemente da técnica.